Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Conceito de Deficiente Auditivo Unilateral

O objetivo deste post é definir Deficiência Auditiva Unilateral.


Antes de se discutir ou defender qualquer tema, no caso a audição unilateral, é necessário que se tenha a limitação total dele, ou melhor, estabelecer os limites desta expressão.

A expressão deficiente unilateral é formado por três palavras, sendo deficiente a palavra chave da expressão, deficiência segundo o dicionário Aurélio é:



Verbete: deficiência [do lat. Deficiência.]

S.F.

1. Falta, falha, carência; imperfeição, defeito.

2. Méd. Insuficiência (3).



Desta forma, deficiência auditiva, trivialmente conhecida como surdez, consiste na perda parcial ou total da capacidade de ouvir, isto é, um indivíduo que apresente um problema auditivo.

É considerado surdo todo o individuo cuja audição não é funcional no dia-a-dia, e considerado parcialmente surdo todo aquele cuja capacidade de ouvir, ainda que deficiente, é funcional com ou sem prótese auditiva.

Existem duas expressões que são consideradas sinônimos, “surdez” e “deficiência auditiva” mas na verdade, não são.

A surdez, sendo de origem congênita, é quando se nasce surdo, isto é, não se tem a capacidade de ouvir nenhum som.

Por sua vez, a deficiência auditiva é um déficit adquirido, ou seja, é quando se nasce com uma audição perfeita e que, devido a lesões ou doenças, a perde.

Na esfera jurídica, a “Lei Maior”, que é a Constituição Federal de 88 não define o que é um deficiente auditivo unilateral, porém o Brasil é signatário da Convenção das Pessoas Portadoras de Deficiência, sendo que esta foi aprovada conforme o art. 5, parágrafo 3 da CF/88, o que lhe dá força de Lei constitucional e que será discutida em um post posterior.

O mencionado Decreto define a pessoa portadora de deficiência como:



Artigo1

(...)

Pessoas com deficiência são aquelas que têm impedimentos de natureza física, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade com as demais pessoas.



Observa-se que a definição acima engloba o portador de deficiência unilateral já delimitado aqui neste texto.

Importante salientar que tanto a Constituição Federal, quanto a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e Lei nº 7.853/1989, contemplam disposições expressas de proteção ao deficiente físico, no qual se incluem o deficiente auditivo unilateral, dispondo a Carta Magna, dentre vários outros, verbis:



Constituição Federal

Art. 227.

[...]

§ 1º - O Estado promoverá programas de assistência integral à saúde da criança e do adolescente, admitida a participação de entidades não governamentais e obedecendo aos seguintes preceitos: I – [...];II - criação de programas de prevenção e atendimento especializado para os portadores de deficiência física, sensorial ou mental, bem como de integração social do adolescente portador de deficiência, mediante o treinamento para o trabalho e a convivência, e a facilitação do acesso aos bens e serviços coletivos, com a eliminação de preconceitos e obstáculos arquitetônicos.



Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência



Artigo 3



Princípios Gerais

(...)

A plena e efetiva participação e inclusão na sociedade

Artigo 27

Trabalho e Emprego

1. Os Estados Partes reconhecem o direito das pessoas com deficiência de trabalhar, em igualdade de oportunidades com as demais pessoas. Este direito abrange o direito à oportunidade de se manter com um trabalho de sua livre escolha ou aceito no mercado laboral em ambiente de trabalho que seja aberto, inclusivo e acessível a pessoas com deficiência. Os Estados Partes deverão salvaguardar e promover a realização do direito ao trabalho, inclusive daqueles que tiverem adquirido uma deficiência no emprego, adotando medidas apropriadas, incluídas na legislação, com o fim de, entre outros:

a. Proibir a discriminação, baseada na deficiência, com respeito a todas as questões relacionadas com as formas de emprego, inclusive condições de recrutamento, contratação e admissão, permanência no emprego, ascensão profissional e condições seguras e salubres de trabalho;

b.Proteger os direitos das pessoas com deficiência, em condições de igualdade com as demais pessoas, às condições justas e favoráveis de trabalho, incluindo iguais oportunidades e igual remuneração por trabalho de igual valor, condições seguras e salubres de trabalho, além de reparação de injustiças e proteção contra o assédio no trabalho;

e. Promover oportunidades de emprego e ascensão profissional para pessoas com deficiência no mercado de trabalho, bem como atendimento na procura, obtenção e manutenção do emprego e no retorno a ele;

g. Empregar pessoas com deficiência no setor público;

h. Promover o emprego de pessoas com deficiência no setor privado, mediante políticas e medidas apropriadas, que poderão incluir programas de ação afirmativa, incentivos e outras medidas; (grifou-se)



Lei nº 7.853/89



Art. 2º Ao Poder Público e seus órgãos cabe assegurar às pessoas portadoras de deficiência o pleno exercício de seus direitos básicos, inclusive dos direitos à educação, à saúde, ao trabalho, ao lazer, à previdência social, ao amparo à infância e à maternidade, e de outros que, decorrentes da Constituição e das leis, propiciem seu bem-estar pessoal, social e econômico.

Parágrafo único. Para o fim estabelecido no caput deste artigo, os órgãos e entidades da administração direta e indireta devem dispensar, no âmbito de sua competência e finalidade, aos assuntos objetos esta Lei, tratamento prioritário e adequado, tendente a viabilizar, sem prejuízo de outras, as seguintes medidas:

[...]

III - na área da formação profissional e do trabalho:

[...]

d) a adoção de legislação específica que discipline a reserva de mercado de trabalho, em favor das pessoas portadoras de deficiência, nas entidades da Administração Pública e do setor privado, e que regulamente a organização de oficinas e congêneres integradas ao mercado de trabalho, e a situação, nelas, das pessoas portadoras de deficiência;



Desta forma, qualquer lei contrária a definição exposta acima entendemos ser errônea e passível de discussão judicial, como por exemplo o Art. Art. 4, II do Decreto 3.298/99, que exclui o deficiente auditivo unilateral das vagas destinadas as pessoas portadoras de deficiência nos concursos públicos.

Uma vez trazidas às definições, é importante salientar que a deficiência auditiva cria inúmeras barreiras físicas e psicológicas na disputa de oportunidades no mercado de trabalho, conforme demonstra o artigo médico a seguir transcrito de autoria do Dr. Paulo Perazzo, médico Otorrinolaringologista:



A perda auditiva é menos freqüentes e pode ser causada por vários fatores, tais como: caxumba (parotidite), fístula Peri linfática, trauma acústico, tumores, além das causas desconhecidas.

É comum que as pessoas, por apresentarem audição normal de um lado, acreditem que não precisam procurar ajuda ou que não existe tratamento para o seu caso. No entanto, o indivíduo que possui uma perda auditiva unilateral apresenta dificuldade de comunicação e não consegue ter o mesmo rendimento que uma pessoa com audição normal dos dois lados teria em determinadas situações. As queixas mais comuns do paciente adulto com audição unilateral são as seguintes: falta de equilíbrio, dificuldade em localizar a fonte sonora, dificuldade em compreender a fala principalmente no ruído ou quando o falante está posicionado ao lado da pior orelha.

Crianças com este tipo de perda, além de todas as queixas já citadas anteriormente, podem apresentar dificuldade no aprendizado, alterações comportamentais e emocionais e até serem consideradas crianças distraídas.

Para os casos de indicação de uso de aparelho auditivo, a orientação a ser dada para este futuro usuário, uma vez que o beneficio auditivo não será percebido em todas as situações de seu cotidiano.

Assim, tendo em mente que o individuo com perda auditiva unilateral tem como referência a audição normal, é necessário selecionar um aparelho auditivo de tecnologia avançada, com qualidade sonora que se aproxime da audição normal.

Paciente que usam o aparelho auditivo referem uma grande melhora na audição e comunicação, além disto passam a viver a vida com mais segurança e conforto.

Paulo Perazzo – Médico Otorrinolaringologista

Cooperado da Unimed Feira de Santana

Fonte:http://www.unimed.com.br/pct/index.jsp?cd_canal=50252&cd_secao=50517&cd_materia=283785 –



Espero ter ajudado os amigos.

Saúde a Todos.

13/09/2010.

45 comentários:

  1. Fico muito feliz que você tenha feito este blog.
    Em nosso blog SULP
    http://www.sulp-surdosusuariosdalinguaportuguesa.blogspot.com
    sempre colocamos o assunto da surdez unilateral, e muitos nos escrevem procurando orientação para lutar por seus direitos. Nada melhor do que este espaço para trocar informação e juntar esforços.
    Vou colocar um link no blog SULP. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  2. Ola Soramires ...
    seja muito bem vinda, faço das suas palavras as minhas "Nada melhor do que espaços para trocar informações e juntar esforços" ...
    Saúde e paz amiga

    ResponderExcluir
  3. Excelente iniciativa Henn...

    O seu blog será mais um canal de comunicação e ajuda para todos nós .

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Obrigado Eneida ...
    contamos com sua participação

    ResponderExcluir
  5. Parabens Hen, pela iniciativa de criar este blog. Antes eu participava do blog da Rafaela´, mas já tem algum tempo que está fora do ar.
    Nós precisamos muito trocar informações sobre a nossa deficiência, falo por experiência própria, pois estou com 39 anos, sou surda unilateral desde os 19 anos mas só há aproximadamente 2 anos é que soube da possibilidade de concorrer às vagas de deficiente em concursos. Antes nem me considerava deficiente, apesar das limitações e das piadinhas que sempre tive que aturar dos amigos e parentes.
    Assim que fiquei sabendo, procurei me informar e o blog da Rafaela me ajudou muito. Prestei o concurso do TRT/ES em 2009 e estou brigando na Justiça pela minha classificação. Assim como vc, tbm consegui uma liminar e no mês passado foi proferida a sentença de mérito da 1ª instância.
    Sei que ainda vai levar um bom tempo até o fim do processo, mas tenho confiança que vai dar tudo certo.
    Enquanto isso continuo fazendo concursos e assim q passar em outro entrarei novamente na Justiça.
    Parabens mais uma vez.
    Trocando experiências podemos ajudar outras pessoas com o msm problema.
    um grande abraço.
    Sônia

    ResponderExcluir
  6. Sandra muito bacana o seu comentário ...
    apesar de até agora eu só ter compartilhado informações eu acho que compartilhar experiencias como a sua e a da Eneida são muito importantes ...
    para as demais pessoas que estão na nossa situação percebam que nós temos um direito mas que nós temos que ir atras dele ...
    gostaria muito de conversar contigo e com a Eneida e colocar um depoimento pessoal de vcs aonde vcs demonstre a luta que é receber a mensagem de ser desclassificado de um concurso, a luta para juntar material, entrar com um processo, ficar esperando o resultado e mesmo assim ter que ir tocando a vida em frente ...
    a noticia boa que é receber uma liminar aceita, novamente a espera para o cumprimento da liminar, é bom nós mostrarmos que o caminho existe mas que ele é meio longo e nós temos que ter força né ...
    mas me diga tu através da liminar já tomou posse ??? como ocorreu o TRT entrou em contato contigo e cumpriu a liminar rapidamente ??? se tu ou a Enenida quiserem colocar um depoimento de vcs vamos conversar e colocar um post só sobre esta experiencias de vcs ok
    Paz, Saúde e Sabedoria

    ResponderExcluir
  7. Tenho este problema, quando vou fazer inscrição para vagas em empresas eles dizem que não posso concorrer a vaga de deficiente e meu médico também diz que perante a lei não sou deficiente, o que fazer, sou leigo no assunto e não consigo achar uma resposta ´para o meu problema..

    ResponderExcluir
  8. Boa noite

    Prezados colegas, também sou surdo unilateral e recentemente fui prejudicado no concurso de oficial de justiça de SP. Fui humilhado no DPME, uma falta de respeito; recorri a todos os órgãos estaduais, mas ninguèm se importou, entretanto, no Ministério Público Federal a questão é mais avaliada e o Procurador dos direitos do cidadão que atua na área de pessoas deficientes é o responsável para impetrar uma ação civil pública, a fim de beneficiar todos os deficientes.

    Entretanto, o meu concurso foi estadual e sendo assim, peço a todos que foram prejudicados em algum concurso federal por ser surdo de um ouvido que entre em contato comigo, ou redija o seu pedido diretamente à Dra Adriana da Silva Fernandes, através do e-mail:
    gab-fernandes@prsp.mpf.gov.br;

    PRECISAMOS DE uma ação civil pública, pois o ROMS 20865 do STJ é muito pouco, vejam os monoculares, eles têm uma série de pareceres: súmula 377 do STJ, súmula 45 da AGU e parecer 23 da PGE SP e nós o que temos, só o ROMS 20.865.

    Precisamos nos unir, deixo aqui o meu e-mail: pcsantosig@ig.com.br.

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, tbm sou deficiente auditiva unilateral, assim, temos que lutar,pois se os monoculares sao considerados deficiente entao tbm somos deficientes e temos o direito de concorrer as vagas para pne, quando prestamos concursos entre os ditos normais, e quando vamos fazer os exames nao somos aprovados,por causa da deficiencia, afinal o que somos, deficientes ou "normais"?????

      Excluir
    2. eu tambem tem perda unilateral e fui eliminado do concurso de agente penitenciario neste ano na penultima etapa estou dentro do prazo pra recorrer mais nao sei como

      Excluir
  9. Prezados, fui reprovado na pericia medica do cespe para o concurso do mpu, agora em novembro de 2010. Fiz um recurso super caprichado sem sucesso. A resposta deles foi nao enquadramento na sumula 377 e no decreto 3298. Enquanto nao tivermos ao menos uma sumula sera paulada. contatos tapetescar@gmail.com, precisamos agir com rapidez. abraco. Mauricio.

    ResponderExcluir
  10. Sueli Franceschi.

    Amigos, tenho 38 anos, mãe de tres filhos, e sou deficiente bilateral. Estou prestes a fazer a cirurgia para colocação da protese interna.Cuidado com alguns profissionais de saúde, porque o primeiro que conheci me disse que não havia solução para minha deficiencia, e eu não deveria ter mais filhos. Pois bem, comecei a me tratar no hospital federal, no Rio, onde conto com excelentes profissionais, e bom atendimento. Há dois anos, eu estava fazendo pré operatório, e descobrimos que estava grávida.Neste mesmo hospital, fiz o pré-natal, ganhei o bebê, fiz cirurgia com laquiadura(cesária) e nasceu o meu bebê, o médico me aconselhou a amamentar bastante e voltar para a cirurgia. A Mariana só me trouxe alegria e força para suportar essa grande perda auditiva, que prejudicou minha vida ativa durante cinco anos. Digo para vocês; Existem bons profissionais,eu creio,porém,só á Deus pertence a última palavra.

    ResponderExcluir
  11. Mau Mau ...
    aproveite que vc tem a oportunidade de entrar com Mandado de Segurança e impetre ele ...
    o teu concurso é federal e na esfera federal a posição nossa já está mais consolidada ... pode demorar cerce de uns 6 meses un ano.
    Mas o importante não é a demora esim consolidar a nossa jurisprundência amigo
    pense bem
    boa sorte

    ResponderExcluir
  12. "Quem sabe qdo chegar o apocalipse agente tem uma solução"

    Já arrumei varios empregos como portador de deficiencia, mais quando vou fazer exames os medicos dizem q eu não tenho direito a vaga como portador de deficiencia por eu ser unilateral, já fui reprovado em 5 empresas por esse motivo.. o médico também diz que perante a lei não sou considerado deficiente, o que fazer, sou leigo no assunto e não consigo achar uma resposta ´para o meu problema.. vou ter q viver de Bicos é só q faltava..vando_f5@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entao colega, afinal o que somos deficientes, ou normais????? eu gostaria muito de saber.

      Excluir
  13. Olá pessoal...
    Meu nome é Mariana, tenho 26 anos e tenho perda profunda no OD. Ano passado prestei um concurso estadual para professora e o médico me reprovou na perícia. O médico perito não olhou e nem conversou comigo, apenas verificou a minha audiometria e fez uma anotação no prontuário dele, dizendo que o resultado seria enviado para a Diretoria de Ensino da minha Região, sendo que saí do interior para fazer a perícia na capital. Me senti tão constrangida e humilhada que nem quis mais saber do concurso.
    Será que terei a mesma dificuldade num concurso municipal?
    Sabe... sempre prestei concursos sem a opção da vaga especial, mas de alguns anos pra crá tenho sentido muitas dificuldades em entender fonemas e direção dos sons, limitando-me também a conseguir dirigir moto e carro com segurança.
    Contudo, apesar de toda essa limitação ainda não somos considerados deficientes e, consequentemente, não conseguimos pôr em prática os direitos humanos.
    O que vcs acham?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso que eu gostaria muito de sabe, se nao somos aprovados nos exames como normais, e nao podemos concorrer as vagas dos pne, o que somos, deficientes ou normais????? sera que alguem pode nos responder????ja passei pela sua situaçao.

      Excluir
  14. Mariana ...
    aconselho tu a concorrer como PNE,
    e caso vc seja reprovada como PNE que tu recorra a justiça através de um Mandado de Segurança ok.
    Boa sorte e qq dúvida nos pergunte

    ResponderExcluir
  15. Olá, tenho 34 anos e tenho perda no lado esquerdo e acredito estar afetando o direito... já fiz todos os exames possíveis e os médico não conseguem um diagnóstico. o último médico me deu uma referência para testar aparelhos, mas dizem que por escutar do lado direito, poderia me atrapalhar. nos quinze dias de teste com o aparelho, realmente foi complicado, pois o barulho fica alto, mas não tinha compreensão das palavras.
    Você conhece algum aparelho que resolva ou alguém que está usando aparelho do lado do ouvido bom?
    Realmente o incômodo é grande para trabalhar, essa minha perda ocorreu subitamente a 5 anos atrás e vem aumentando gradativamente e sem diagnóstico pelo médicos e resultados dos exames não acusa nada.
    Obrigada e parabéns pelo blog, amei ter achado!!!

    ResponderExcluir
  16. Gente, colegas!!!!
    alguém sabe me dizer se existe algum tipo de aparelho auditivo que funciona para nosso caso... ou alguém que tenha perda unilateral ...usa algum aparelho que consegue compreender as palavras...por favor preciso de um recurso... podem me ajudar???

    ResponderExcluir
  17. Oi Silvia ...
    obrigado pela sua participação no blog ...
    e sinceramente qto aos aparelhos auditivos sou meio leigo ainda
    mas vamos tentar nos informar mais sobre o assunto
    e se tu tiver mais informações nos passe que colocaremos no blog ok

    ResponderExcluir
  18. me chamo Raul tenho perda profunda OE e OD é normal sou totalmente leigo nesse assunto, gostaria de receber informações, atualmente sou estagiario de nivél superior na esfera federal
    como PNE,
    audiunilateral responde p/ mim no meu caso sou condiderado apto p/ prestar concurso (deficiente auditivo eu sou) sei das dificuldades q eu passo, a sala aonde eu trabalho tem varios telefone, qdo toca não consigo identificar o qual está tocando, e varias outra coisa do cotidiano, gostaria de receber um e-mail relatando isso meus direito perante a sociedade, é tudo muito vago, audiunilateral ficarei grato por esse fid beeck
    e-mail: mimitriplo@hotmail.com

    ResponderExcluir
  19. Bom Dia, tudo bom!? Meu nome é Vinicius Campos sou de São José do Rio Preto-SP gostei muito do blog... tenho disacusia neurossensorial profunda do O. esquerdo e minha dúvida é posso fazer parte de uma cota de Dec. Fisico de uma empresa!? ??? realmente quando menino tive problemas de aprendizagem as professoras falavam para minha mãe ele é tão avoado distante... rsss Espero retorno obrigado

    ResponderExcluir
  20. Fera ...
    se a empresa lhe contratar como deficiente ela não estará cometendo nenhum erro, porém aqui no Estado de SP, não conheço nenhuma lei neste sentido e raramente as empresas aplicam a Convenção da Pessoa com Deficiência.
    Mas juridicamente vc com certeza será considerado deficiente
    abraços

    ResponderExcluir
  21. Boa tarde! Meu nome é Fernanda Rosa, sou de SRSapucai. Tenho perda auditiva (unilateral), neurossensorial, disacusia esquerda acometendo todas as freqüências (Total 71 dbs). E a direita Neurossensorial, apenas acomete as freqüências de 3 e 8 hz. - CID: H90.7. E passei no concurso municipal e a primeira visita à perícia médica o perito me disse que não me enquadro na lei, por ser unilateral, na qual iria passar ao jurídico do RH para estudo. Retornarei nesta segunda 30/05/2011 para saber do resultado se enquadro na lei. Caso contrário se o parecer for contrário de não poder tomar posse; o que devo fazer; entrar com mandado de segurança? Aguardo retorno. Grata

    ResponderExcluir
  22. Pericia medica negada como PNE

    Amigo ...
    Sou deficiente auditivo unilateral;
    Fiz a pericia dos Correios e o medico me negou a condição de deficiente depois de consultar o pessoal responsavel nos Correios e, apos espera ele me explicou que por ele eu teria direito a vaga destinada a PNE, mas como ele presta serviços aos Correios e apos consulta ele me negou a condição de PNE, alegando que eu seria considerado pelo decreto de 99 mas que a atualização do mesmo me impedia de poder usa-lo a meu favor e me orientou que eu tomasse minhas providencias para que eu pudesse fazer uso do mesmo ...
    Agora depois de decepcionado mas ja preparado para essa resposta estou sem rumo, sem saber oque eu faço pois ele não me deu nenhum documento ...tenho que esperar ser divulgado o resultado no DOU ou ja entro com mandado de segurança...
    Em fim amigo gostaria de saber se vc poderia me ajudar com o processo ....Toda e qualquer ajuda vai me ser de grande ajuda ....
    leo.88alves@hotmail.com
    (Hoje passo pelo mesmo problema do RAUL... onde trabalho tem varios telefones e eu nunca sei qual esa tocando ....)

    ResponderExcluir
  23. boa tarde!!

    Eu tenho deficiencia unilateral neurossensorial profunda do OD, gostaria de saber se posso prestar algum concurso.e qual o criterio que os politicos tomaram pra excluir as pessoas com deficiencia auditiva unilateral da sociedade..
    E porque lá no estados unidos e na europa as pessoas com deficiencia unilateral e considerado deficiente , e aqui não ?
    gostaria de uma resposta ..

    obrigado pela atenção…

    ResponderExcluir
  24. Oi Vando ...
    A lei brasileira tudo leva a crer que é mais politica do que clinico médica, ou seja, a lei levou em conta as vatangesn politicas do que o aspecto médico colega.
    Na europa e nos EUA ao contrario daqui levaram-se em conta o aspecto clinico/médico ao invés do politico, ou seja, lá eles levam a sério politicas de inclusão social aqui não muito.
    Eu neste final de mês devo assumir o BB como deficiente após uma liminar obtida atraves de Mandado de Segurança e lhe aconselho a fazer seus exames e laudos e a concorrer como deficiente tbem.
    boa sorte colega

    ResponderExcluir
  25. Olá, meu nome é Reginaldo e tive um tumor cerebral "Neurinoma do acústico a esquerda gigante" que provocou minha surdez total do ouvido esquerdo. Do lado direito eu ouço bem, mas do lado esquerdo fiquei totalmente surdo, tenho exames e relatório que comprova essa deficiência, queria saber se posso concorrer como deficiente auditivo em um concurso pra professor, visto que tenho graduação em Licenciatura

    ResponderExcluir
  26. Oi Reginaldo.
    desculpa a demora para te responder, mas o seu caso é o mesmo do meu, e eu estou buscando meus direitos e ate agora apesar de demorado estou tendo exito.
    recomendo a vc q leia o edital e faça os exames e laudos requeridos e concorra aos exames.

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. Ola pessoal ! Meu nome é Luiz e em 1996 tive que fazer uma cirurgia para retirada de um tumor no cerebelo que acabou em 100% com a minha audição no lado esquerdo. Ja li os comentarios e aparentemente estou na mesma situação do Reginaldo e do AudiUnilateral. Estou afim de prestar um concurso aqui em SP e gostaria de saber se posso concorrer a vaga de deficiente.
    Muito Obrigado.

    ResponderExcluir
  29. ola luiz ...
    acho q vc deve concorrer ao concurso sim e se depois for indeferido nos entramos com mandado de segurança.
    obs. importante observar os requisitos para a inscrição no concurso como por exemplo laudo e audiometria
    boa sorte

    ResponderExcluir
  30. ola,sou deficiente aud.inilateral od.de profunda a severa.mas estou em duvida se me inscrevo no concurso do inss,como def.aud.,pois li uma materia publicada pela uniao geral,que um rapaz,perdeu na justica,por ser apenas deficiente unilateral,e nao se enquadrava na lei que diz bilateral (parcial ou total.e agora, me inscrevo como pessoa normal ou especial.

    ResponderExcluir
  31. olá meu nome é nivia sou deficiente auditiva unilateral com perda de 100% no ouvido esquerdo ,sofro bastante com esse problema ,trabalho consegui o emprego como mais nao como deficiente sou bastante criticada no trabalhor por alguns colegas por nao responder quando eles falam comigo ja tentei explicar o motivo mais nao entendem ,vou prestar concurso publico e gostaria muito da orientaçao de vcs pois nao sei se faço como portador de deficiencia ou nao ,pois se fizer como nao portador serei reprovada nos exames meticos de audiometria por nao escultar direito e se fizer como portado de deficiencia tambem serei reprovada pois nao sou bilateral e sim unilatera peço q me ajudem neste dilema e me orientem desde ja meus sinceros agradecimentos .

    ResponderExcluir
  32. Boa noite, tenho hipoacusia neurossensorial profunda no OE e fui aprovada no concurso da Univesidade Federal do RG, mas vi que terei que enfrentar uma guerra para assumir esta vaga tão sonhada, gostaria de uma orientaçao de como devo preceder para impetrar um mandado de segurança?

    Obrigada

    ResponderExcluir
  33. saudações, após fazer audiometria fui diagnosticado com disacusia sensorioneural profunda oe, podem me orientar em relação a tratamento que algum dos amigos tenham feito.

    ResponderExcluir
  34. Bom dia...Desde pequena nao escuto do ouvido direito,fui no otorrino e ele me falou que tenho um problema na trompa de eustaquio, que pode ter sido algum problema quando criança, mas a unica coisa que dei quando criança foi catapora...
    ele falou que não tenho os "cabelinhos"( me esqueci o nome) na trompa de eustaquio...Gostaria de saber se tem algum tratamento pra isso, cirurgia, aparelho, pois me atrapalha muito... Desde já agradeço...Abraços
    Vanessa (vanessa.luzcoca@gmail.com)

    ResponderExcluir
  35. Ola tenho uma deficiencia chamada : disacusia neurossensorial profunda no ouvido esquerdo .. isso quer dizer q eu tenho perda total no ouvido esquerdo ?

    ResponderExcluir
  36. ola bom dia tenho surdez total do lado direito
    gostaria de saber se posso tirar minha habilitação normal
    ou se sera preciso a habilitação especial para deficiente fisico obrigada

    ResponderExcluir
  37. QUERO APENAS UMA RESPOSTA SE VOCÊ PUDER ME INFORMAR. TEMOS OU NÃO OS DIREITOS DE UM DEFICIENTE AUDITIVO? DEI ENTRADA EM MEU VALE SOCIAL E FOI INDEFERIDO.Tenho deficiência unilateral (perda total no ouvido esquerdo)as vezes não sei como recorrer pois tenho dúuvidas. FICO GRATA.

    ResponderExcluir
  38. Fiz o concurso mas devido a falta de informação concorri a vaga ampla tenho deficiência unilateral e minha classificação está em 469 e as vagas de PNE são 8 e não foram preenchidas.Será que entrando com um processo eu consigo assumir as vagas de PNE mesmo tendo concorrido a ampla?

    ResponderExcluir
  39. Olá, meu nome é Sheila moro na cidade de São José dos Campos, há pouco tempo descobri que sou surda unilateral neurossensorial de grau profundo na orelha direita, digo há pouco tempo porque fazia tratamento para labirintite e reclama muito que não estava ouvindo, porém os médicos sempre me disseram ser sintoma da labirintite, um médico resolveu pedir uma audiometria foi quando foi confirmado o diagnóstico, mas dai por diante começou meu pesadelo, no momento trabalho em um Callcenter com tele operadora, eu tenho muitas dúvidas se eu posso exercer essa função, pois tenho muitas dificuldades em desenvolver a função, faço um esforço enorme para ouvir corretamente as solicitações dos clientes, o meu médico já me deu um laudo para apresentar ao médico do trabalho da empresa para que eu possa mudar de função, mas segundo o médico da empresa minha deficiência não me da direito a vaga especial para deficiente e não mencionou a possibilidade de mudar minha função. Estou vivendo um momento muito difícil por que sinto um desconforto muito grande causado pela surdez e também meu ouvido esquerdo com freqüência apresenta um zumbido e há momento que a sensação que tenho é que o ouvido esquerdo está tampado, quando falo para o médico ele diz que ser comum sentir essa sensação porque meu ouvido esquerdo é saudável não apresenta deficiência, são muitas as minhas dúvidas tenho um medo enorme de ter uma surdez súbita do ouvido esquerdo, porque nunca soube o que realmente causou a surdez do ouvido direito. O que de fato gostaria de saber é se a posição da empresa está correta com relação ao problema?

    ResponderExcluir
  40. Olá,passei uma vez no concurso de agente penitenciário e na Policia Militar de Minas Gerais e fui reprovado em ambos devido a perda auditiva unilateral profunda no OE.Agora passei novamente e queria saber o que posso fazer,ou se existe uma jurisprudência no meu Estado que me conceda uma vitória na justiça?Quais são minhas chances?Me ajude por favor.Obrigado. e-mail: edwararaujo@hotmail.com

    ResponderExcluir